Sexta, 28 de Janeiro de 2022 12:47
83 9.9870-0330
Política Paraíba

Wilson Filho nega filiação ao Republicanos e diz que depende de João Azevêdo

O deputado Wilson Filho elogiou o desempenho do governo de João Azevêdo que, conforme ele, tem contemplado interesses da população paraibana e lutado para criar alternativas para o Estado em meio à crise sanitária decorrente da pandemia do novo coronavírus.

12/01/2022 15h55 Atualizada há 2 semanas
Por: João Luis Gomes Fausto Fonte: Os Guedes
Créditos: Reprodução
Créditos: Reprodução

O deputado estadual Wilson Filho, líder do governo na Assembleia Legislativa, que está praticamente desfiliado do PTB, negou que já esteja acertada sua filiação ao “Republicanos”, presidido na Paraíba pelo deputado federal Hugo Motta e anunciou que sua decisão dependerá de uma sinalização do governador João Azevêdo (Cidadania). Wilson reiterou que o interesse é o de estar filiado a um partido da base de apoio ao chefe do Executivo, por razões óbvias, e que tem recebido vários convites, juntamente com seu pai, o deputado federal Wilson Santiago, mas aguarda o posicionamento do governador. As afirmações foram feitas durante entrevista, hoje, à rádio Arapuan, de João Pessoa.

 

João Azevêdo, por sua vez, falando a jornalistas, descartou a possibilidade de vir a ingressar no MDB, como foi sugerido pelo deputado estadual Raniery Paulino, que justificou estar o governante enfrentando problemas no Cidadania diante da hipótese de formação de federação com o PSDB e outros partidos com quem João Azevêdo não tem afinidade. O governador deixou claro que, por enquanto, está confortável no Cidadania e que só examinaria a idéia de uma suposta migração de sigla se houver fato novo na conjuntura nacional que tenha reflexos nos Estados e crie problemas para a sua permanência na agremiação. Quanto a Wilson Filho, informou que seu pai, Wilson Santiago, tem interesse em decidir o quanto antes a nova posição partidária.

 

Os dois parlamentares passaram a ser hostilizados dentro do PTB depois que o deputado federal Wilson Santiago votou matéria polêmica em apreciação na Câmara Federal contrariando a diretriz emanada do diretório nacional petebista. O ex-presidente nacional do PTB, ex-deputado Roberto Jefferson (RJ) chegou a comandar uma ofensiva contra parlamentares que chamou de “infiéis”, representantes de diferentes Estados. Como consequência, o comando do PTB na Paraíba passou às mãos do comunicador Nilvan ferreira, que havia disputado a prefeitura municipal de João Pessoa em 2020 pelo MDB, figurando no embate de segundo turno contra o candidato vitorioso Cícero Lucena. Nilvan não demonstrou interesse algum na permanência de Wilson pai e Wilson Filho no partido e acusou-os de serem anti-bolsonaristas, além de aliados do governador João Azevêdo na Paraíba.

 

O deputado Wilson Filho elogiou o desempenho do governo de João Azevêdo que, conforme ele, tem contemplado interesses da população paraibana e lutado para criar alternativas para o Estado em meio à crise sanitária decorrente da pandemia do novo coronavírus. Na sua opinião, a prestação de contas que o governador fez, no Espaço Cultural, de realizações da sua gestão, foi “eloquente” da expressividade das realizações empreendidas em todos os municípios, bem como do empenho da administração estadual para manter o equilíbrio fiscal. “As ações do governo têm repercutido positivamente junto à população e credenciado o governador João Azevêdo a uma posição de favoritismo nas intenções de voto para eleições de outubro”, frisou Wilson Filho. Embora sem querer polemizar com o ex-governador Ricardo Coutinho, o parlamentar avaliou que a gestão de João Azevêdo já superou, em muito, o período administrativo empalmado por Coutinho. Ele chamou a atenção, também, para a base sólida de apoio ao governo na Assembleia Legislativa, composta por pelo menos 24 deputados estaduais.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias